quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Que País é Esse?

Às vezes, eu fico tentando imaginar de que buracos saem tantos políticos em época de eleição. Também tento imaginar onde é possível encontrá-los no pós-eleição. Porque em época de eleições, eles parecem missionários. Vão até os lugares mais improváveis do país, onde até Deus talvez duvide.
O mais engraçado é que tem político sem dar as caras nos últimos 4 anos e agora vem tentar reeleição. É muita cara de pau, vontade de melhorar o país! ¬¬
Se você pergunta às pessoas quem é Fulano de Tal ou Beltrano, raramente vai ouvir que alguém conhece pelas leis criadas que beneficiam a população ou porque tem uma história de luta pela nação, pelas pessoas... Geralmente, os que são "conhecidos" pelo povo têm esse feito por consequência da musiquinha da moda na sua campanha, por ter seu rosto estampado nos milhares de cartazes espalhados por aí, por ser apadrinhado por alguém influente, por conta dos escândalos políticos que diariamente enfeitam as manchetes. Enfim, é vergonhoso, mas é isso que a gente vê.

E eu pergunto...


Será que é disso que a população precisa? De uma corja de safados que DESAPARECEM quando eleitos e, em ano de eleição vem asfaltar uma ruela, construir ou reformar uma pracinha pra dizer que fizeram muito pela população?
Cadê os investimentos na educação? Cadê as bibliotecas, os centros de pesquisa destinados à população? Cadê as escolas, com educadores qualificados e melhor remunerados, se é através deles, que cuidam da educação, que se deposita toda a esperança de um país melhor?
Onde estão os investimentos na Saúde, na Cultura, na proteção do Meio Ambiente? Nas cuecas dos políticos? Em suas contas na Suíça, nas Bahamas ou quaisquer outros paraísos fiscais?
E toda a sujeira deixada por essa campanha suja? O que é feito com os panfletos, outdoors que ficam aí sujando a cidade?


Qual a nossa responsabilidade ou nosso papel nisso tudo?
Será que nós, cidadãos, só existimos ou temos voz ativa pra decidir quem são os próximos palhaços a entrar nesse circo?


Palhaços, perdão pela comparação. Vocês não merecem ser ofendidos dessa maneira ;o)


Fica a dica do documentário "Sintomas do Absurdo - O Lixo Eleitoral"... fala exatamente sobre isso... políticos que acha que devem ser eleitos pela maior quantidade de propaganda com sorrisos falsos, e não pelas melhores ideias e propostas... mas não é só isso, nesse doc tem muito mais... só colar lá ^^


http://www.youtube.com/watch?v=lt9rOOiOEU0


People, think about! ;)

2 comentários:

Paulo Braccini disse...

Sim! Que país é este?

e eu respondo:

Somos nós!

bjux

;-)

Wall ? disse...

De certa forma, estamos de acordo mano Bratz, rs.

Realmente, por mais que por vezes não nos encaixemos, ou não nos sintamos como parte disso tudo, como alheios a tudo isso... sim, fazemos parte! Somos parte... acho que de certa forma, fazer com que as mudanças ocorram, que pessoas despertem essa consciência, automaticamente nos beneficiaremos disso.. pq a evolução do processo também chegaria até nós.. uma sociedade mais consciente, seria uma sociedade com menor estatística de agressões, brigas de torcidas organizadas, brigas em boate... uma sociedade com jovens com mais acesso à cultura e à educação, a um trabalho digno pode ser menos uma mãe perdendo um filho pra um assaltante que tá roubando pq não tem dinheiro pra comprar comida pra casa... claro, não podemos fazer disso uma regra.. dizer que todo ladrão rouba pq não tem oportunidades ou que ser fanático pelo time a ponto de espancar algum que pensa diferente é doente, que não fez por maldade...
Ou seja, eu tenho acesso à educação, mas posso ser vítima de bala perdida, pq quem disparou não teve.. isso faz com que todos nós possamos nos propor a lutar por essas mudanças, embora achemos que a parte ruim não vai nos afetar... tudo é possível!

Não sou eu pq esse exemplo ruim não parte de mim, mas tbm posso dizer que sou eu pq posso fazer parte do processo de evolução!

De quem depende?

Abraço x)

Postar um comentário