quarta-feira, 6 de abril de 2011

Flash de Consciência


             E a realidade veio como num lampejo. Como pude ser tão egoísta quando decidi dar prioridade apenas a quem me fizesse o mesmo? Onde eu estava com a cabeça quando cheguei a essa conclusão? Não que eu vá ficar correndo atrás de quem não tá nem aí pra mim, não tem a ver com isso. Mas eu não posso deixar de estender a mão pra alguém que se recusa a me estender a sua. Estaríamos no mesmo barco.
            Agir dessa forma não é o meu caminho. Não escolhi e nem quero seguir assim. Amar somente quem me ama, ajudar apenas quem pode me trazer benefícios. Nunca foi e acredito que esse nunca será meu objetivo.

            Amar incondicionalmente. Sem fronteiras e sem reservas. Falar do amor, mesmo que ninguém queira ouvir. E acima de qualquer coisa, não apenas falar dele, mas vivê-lo. Esse é o propósito.






2 comentários:

tarcio tavares disse...

Não é da natureza do amor forçar um relacionamento, mas é da natureza do amor abrir um caminho.

(A Cabana)

Wall ? disse...

Fato. Forçar um relacionamento, não é uma opção pra mim. E 'A Cabana' é incrível mesmo!Grandes lições trazidas desse livro *-*

Postar um comentário