domingo, 6 de junho de 2010

Salvação


Eu sei que é uma opinião que difere da de muita gente, mas o que posso fazer?
É apenas minha opinião, e não a dos outros. Mesmo assim, vamos lá:


O principal argumento das pessoas que querem te "converter" à religião delas é que só a religião delas salva, como se a religião, e não a fé, fosse sua única forma de salvação... mas por quê?
Por que o cristianismo é mais verídico que o judaísmo ou o budismo mais que o islamismo ou vice-e-versa?
Por que há necessidade de disputas ao invés de união?
Pra que construir muros quando se pode construir pontes?
Por que ao invés de perder tempo e esforço medindo forças não usam essa força em prol de algo produtivo?

Enfim...

Por que me prender a esse conceito tão limitado se a plenitude e o amor de Deus não têm limites? Custo a acreditar que apenas quem professa o cristianismo tem salvação. Faço citação do cristianismo porque nele eu sei que é assim que funciona. A pressão para a conversão, a imposição da ideia de que entrar em uma igreja cristã (em uma igreja evangélica, pra ser mais específico) é pré-requisito para a salvação. No mesmo assunto, em relação às outras religiões não posso sair atirando palavras ao vento sobre o que desconheço. Não sei se também funciona dessa forma, porque nunca fui abordado da mesma forma por praticantes de outra religião. Seriam apenas palavras vazias saindo da minha boca e não é por aí...

Até porque se fosse assim, desse modo tão seleto, isso limitaria e muito o infindável amor Divino...
A meu ver, a salvação vem para aqueles que verdadeiramente se arrependem das suas más ações e atitudes e para quem luta pelo Bem, trilhando o Caminho da Luz. E isso independe de religião.
Imagine uma pessoa que dedicou sua vida à Luz, a inspirar pessoas a buscar o seu melhor, que lutou contra a fome, a miséria, a corrupção. Enfim... um verdadeiro representante da Luz aqui na Terra. Agora imagine uma pessoa dessas deixar de ser salvo porque seu coração acredita puramente em outro modo da manifestação da Luz, em algo diferente da maioria... Seria injusto!


Creio que quando Jesus disse que ninguém iria ao Pai senão por Ele, quis dizer que ir de encontro a Ele é seguir o caminho do Bem, não importa através de que religião, desde que fosse esse o caminho...é dessa forma que sinto Deus se manifestar no meu coração!
Acreditar que apenas determinada religião oferece salvação é crer que o amor de Deus é limitado. Que o amor de Deus se restringe a apenas um povo, uma crença ou ideologia. Seria crer que o amor de Deus é exclusivo. Esse não seria Deus.



E nisso eu não quero acreditar...

2 comentários:

Amandah Caparelli disse...

Falou, tá falado e nãO tem discussão!

Paulo Braccini disse...

Olá querido ... sua contextualização foi perfeita ... tb me recuso a aceitar este Deus de religiões ... tenho minha fé e minhas convicções próprias e esta está muito distante de qualquer preceito religioso ...

bom fds e obrigado pelo carinho lá no blog

bjux

;-)

Postar um comentário