quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Doe-se!
























            É meio estranho quando a gente sente vontade de mudar. Incontrolável e inexplicável. Só acontece e ponto. Mas acho que agora, a palavra certa não é mudança. Aposto em renovação. De certo modo, exorcismo. Me livrar do que já não serve mais. Fim de um ciclo. O que não significa que se não me serve, também não serve pra mais ninguém. Faz toda a diferença pra quem precisa.


        Essa semana eu tava em casa e passando o olho no meu guarda-roupa, notei peças que não uso há tempos. Então pra que deixar acumulando se ninguém usa? Por que não separar e doar pra alguém que tenha necessidade?



Além de roupas, o lance da doação também se aplica a brinquedos, calçados, alimentos, material de higiene, material escolar, aquele móvel que você quer se desfazer. Nem tudo o que você não usa mais precisa ser vendido, trocado, leiloado ou qualquer outra transação baseada em dinheiro. Tá na hora das pessoas começarem a entender que existem coisas muito mais importantes além do que é material.



Ah, caso você não possa doar nada do que foi citado, eis a boa notícia:


                Você também pode doar um sorriso, um pouquinho do seu tempo, uma habilidade sua , um pouquinho de afeto, de atenção pra alguém que precisa. Além de fazer um bem danado, você certamente vai fazer o dia ou a vida de alguém melhor. :)


P.S: Depois vou colocar lá no blog do Revolution Mind'z  na página do Compartilhar Alegrias [postagem editada/atualizada por conta da mudança de projeto] uma lista de possíveis coisas e lugares pra fazer doação e pra se doar. Lembrando que solidariedade não tem época certa, pode ser feita durante o ano inteiro. E caso alguém tenha alguma sugestão de como se doar ou de posto de doação, deixa aqui, please! :o)








Fica a dica!

3 comentários:

tarcio tavares disse...

→ O natal sem fome começou.Lá na quadra da Grande Rio, em Caxias, parece que vai servir de base de doações.

→ Em comunidades, bairros, enfim, qualquer lugar onde você mora, há alguém ou uma instituição que pode indicar quem precisa e/ou encaminhar uma direção.Sejam escolas, igrejas, ou associações.

→ Há nessas localidades, pessoas que fazem coletas.Batem na porta mesmo.É só prestar a atenção com toda atenção.

→ Onde quer que andemos, vemos pessoas e mesmo crianças pedindo esmolas, algo de comer...É preciso no entanto, de cuidado.Às vezes, a solução nem sempre ou em sua maioria, é dar dinheiro, mas um prato de comida, um lanche que seja, sempre cai bem.Ainda mais pra quem tem fome.

Wall ? disse...

Bom saber que a Grande Rio tá arrecadando =)
Vou dar uma passadinha lá pra saber qual é o esquema...


Esse de lance de bairro, tô com uma galera aqui e a gente tá começando a estruturar, também precisamos ver isso: a quem ou pra onde direcionar. Vai dar tudo certo (yn)

às pessoas que batem à porta.. enquanto temos com o que ajudar, é SEMPRE válido..

Quanto a esmola, concordo contigo.. dinheiro, pra mim, não é a melhor solução... um lanche, um prato de comida,de repente um remédio na farmácia... valem mais que dar dinheiro... você sabe que cê não tá dando dinheiro pra ngm comprar drogas nem nada parecido. E não deixa de ajudar :)

Valeu mano Tarcito, feliz com a visita e com a ideia trocada :) ²

Abraçãao :O)

Caroline Sampaio disse...

wall, tem um selo pra voce no meu blog!
bjo

Postar um comentário